top of page

Deslocamentos migratórios internacionais: Memórias, Patrimônios, Arquivos e Museus
Migraciones internacionales: memorias, patrimonio, archivos y museos

Luís Reznik (Universidade do Estado do Rio de Janeiro/UERJ) luisreznik@gmail.com
Marcelo Carlos Huernos (Universidad Nacional de Tres de Febrero/UNTREF)
marcelohuernos@yahoo.com.ar

Gabriela García Camacho (Universidad de Hamburgo) gabygarcam@gmail.com
Una memoria institucional del refugio guatemalteco en México. Análisis iconológico de las fotografías de Didier Bregnard: 1984-1985.

Gabriela V. Macchi (Universidad Nacional de la Patagonia San Juan Bosco) gmacchi02@gmail.com
Italianos en Patagonia; una experiencia migratoria que desanda estereotipos en el noroeste chubutense, 1900-1955.

Heloisa Selma Fernandes Capel (Universidade Federal de Goiás/UFG) heloisacapel@ufg.br,
Ramón Yzquierdo Peiró (Fundación Catedral de Santiago/Espanha) museo@catedraldesantiago.es
Muito além de Redenção de Cam (1895): Modesto Brocos e a importância do Tríptico de Santiago (1899) para peregrinações e processos de patrimonialização em Santiago de Compostela.

Luís Reznik (Universidade do Estado do Rio de Janeiro/UERJ) luisreznik@gmail.com
Museus de e/imigração: concepções museológicas e historiográficas.


Maria Izilda S. de Matos (Pontifícia Universidade Católica/SP) mismatos@pucsp.br
Hospedaria dos Imigrantes de São Paulo: Museu, Patrimônio e Arquivo.

Mariana Esteves Martins (Universidade de São Paulo/USP) mariesteves@usp.br
O que pode ser um patrimônio cultural migrante? Reflexões a partir do Museu da Imigração do Estado de São Paulo.

Oswaldo Truzzi (Universidade Federal de São Carlos/SP) truzzi@ufscar.br
Territórios da memória étnica e memórias étnicas de um território: representações sociais dos italianos na Araraquarense nas primeiras décadas do século XX.

Paulo Cesar Gonçalves (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho/SP) pc.goncalves@unesp.br
O engajamento na cidade do Porto ou os traficantes de escravos brancos: tragédia em um acto.

Rodrigo Sandoval Díaz (Pontificia Universidad Católica de Chile) rsandovd@uc.cl
El patrimonio documental migrante en América Latina y el Caribe: huellas del pasado y herramientas para el presente.

Sênia Regina Bastos (Universidade Anhembi Morumbi/SP) seniabastos@gmail.com
Potencialidades dos fundos documentais da Hospedaria de Imigrantes de São Paulo, do Arquivo Público do Estado de São Paulo e da Biblioteca Histórica do Ministério das Relações Exteriores (RJ) para a compreensão das vivências dos deslocados de guerra do Pós-Segunda Guerra Mundial no Brasil.

Valério Rosa de Negreiros (Universidade Estadual do Piauí/UESPI) valerionegreiros@frn.uespi.br
La UNESCO y la integración cultural de los inmigrantes.

Yaminel Bernal Astorga (Universidad Nacional Autónoma de Mexico) ybernal@enesmorelia.unam.mx
El archivo histórico, dispositivo rizomático para compartir la narrativa y los haceres de “los otros”.

Riassunto:

As tensões vinculadas aos deslocamentos contemporâneos adquiriram relevância central e ampliam o interesse sobre os estudos dessa temática, tanto em relação ao passado como ao presente. Entre outros aspectos, observa-se seu impacto nas sociedades de partida e de chegada, bem como questões que envolvem o acolhimento em Hospedarias de E/Imigrantes, muitas delas requalificadas como museus, patrimônios de memória desses processos.
Assim sendo, o presente Simpósio visa à apresentação de trabalhos/papers/investigações relacionados às Memórias, territórios de memória, Patrimônios, arquivos e Museus de E/Imigração. Busca-se aprofundar a compreensão dos fluxos e constituição de redes pelo viés do acolhimento, e pelas ações e estratégias de patrimonialização e musealização. Ademais, como os museus mantêm intensa relação com a produção historiográfica, o simpósio está aberto aos trabalhos sobre memórias historiográficas individuais e institucionais, acerca dos deslocamentos migratórios internacionais.

bottom of page